Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.
Lotogipo - www.soplaar.com - Rede social de conhecimento e cultura
Seja bem-vindo Administrativo - Soplaar Quero me cadastrar   -    Esqueci senha
Email
 
 









Página Literária - Espaço do Leitor


Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Autora:
ALTAIR SCHMIDT DA ROCHA (TaicaSchmidt)
Código texto: 147 - Gota de orvalho

GOTA DE ORVALHO
Dormia.
Um silêncio profundo reinava
Um sono mais que lento se estendia
E a gota de orvalho não reconhecia,
A folha verde onde repousava.
Sua leveza não permitia
Que ela tombasse
Que ao chão torrado lhe jogasse,
Na folha verde ela permanecia...
Como uma lágrima ,estava tristonha
Mas seu brilho reluzia
Em seu encanto ela sentia
A passagem extravagante e medonha
De uma brisa malfadada
Para jogar-lhe longe e a destruí-se,
Acordou a gota e antes que sumisse
Espalhou-se na folha pousada.
No solo seco onde caiu
Ergueu-se um agradecimento
Pois bem neste momento
A gota de orvalho serviu.

Publicado no site: www.soplaar.com em 23/01/2016
Código do Texto: 147

Total de visualização: 983


Comente esse texto:


Digite o código de validação!

Texto
Data
Total Visualização
Total Votos
A HERA
21/11/2015
1045
1
A MELANCOLIA É CINZENTA
20/11/2015
730
1
AMOR VAZADO
15/11/2015
577
3
AMOR,AMOR,AMOR
15/11/2015
554
4
CASA DE VIDRO
10/12/2015
1040
COM ASAS E LIBERDADE
08/01/2016
1041
1
COMO ESTÁS AMOR?
14/11/2015
520
4
CRÔNICA POÉTICA
15/11/2015
599
3
Depre
01/12/2015
1035
1
FLORES DA PRIMAVERA
23/11/2015
1045
1
Gota de orvalho
23/01/2016
956
Gota de orvalho
23/01/2016
941
Gota de orvalho
23/01/2016
962
Gota de orvalho
23/01/2016
983
Gota de orvalho
23/01/2016
1038
Idoso
14/11/2015
561
3
LÁGRIMAS
18/11/2015
669
2
MAR BAILARINO
14/11/2015
525
4
MENINA MULHER
17/11/2015
603
2
MULHER
15/11/2015
561
2
MULHER 1
15/11/2015
512
2
O MENINO E O SAPATO
23/11/2015
1068
1
O RIO
24/11/2015
1063
1
Pedras
14/11/2015
530
4
PERFIL
16/11/2015
562
3
POETA
14/11/2015
552
3
POR QUE?
21/11/2015
697
1
PROSA POÉTICA
16/11/2015
530
3
Se as folhas falassem
14/11/2015
592
6
Se as folhas falassem
15/11/2015
547
2