Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.
Lotogipo - www.soplaar.com - Rede social de conhecimento e cultura
Seja bem-vindo Administrativo - Soplaar Quero me cadastrar   -    Esqueci senha
Email
 
 









Página Literária - Espaço do Leitor


Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Autora:
ALTAIR SCHMIDT DA ROCHA (TaicaSchmidt)
Código texto: 134 - CASA DE VIDRO

CASA DE VIDRO
Numa casa de vidro
Através de cortina de cristal
Expiava lá fora
Um amor que era o tal.
Mas não passava um dia
Que esse amor não estivesse lá
Mas era tudo utopia
Casa de vidro não existia cá.
Era sonho não de dormir ,
Era sonhando acordada
Para que pudesse surgir,
O amor que fosse amada.
Sonhava com uma presença
Que bem perto de mim chegasse
E com sua bela aparência a mim se declarasse.
Este sonho acordada
Nunca chegou ao fim,
A cortina de cristal quebrou-se
Só restaram cacos perto de mim.
O amor que era o tal
Nunca mais o vi
Pois a casa de vidro nada real
Tornou-se tudo sonho de dormir.

Publicado no site: www.soplaar.com em 10/12/2015
Código do Texto: 134

Total de visualização: 946


Comente esse texto:


Digite o código de validação!

Texto
Data
Total Visualização
Total Votos
A HERA
21/11/2015
965
1
A MELANCOLIA É CINZENTA
20/11/2015
692
1
AMOR VAZADO
15/11/2015
542
3
AMOR,AMOR,AMOR
15/11/2015
497
4
CASA DE VIDRO
10/12/2015
946
COM ASAS E LIBERDADE
08/01/2016
949
1
COMO ESTÁS AMOR?
14/11/2015
471
4
CRÔNICA POÉTICA
15/11/2015
554
3
Depre
01/12/2015
932
1
FLORES DA PRIMAVERA
23/11/2015
962
1
Gota de orvalho
23/01/2016
858
Gota de orvalho
23/01/2016
858
Gota de orvalho
23/01/2016
851
Gota de orvalho
23/01/2016
894
Gota de orvalho
23/01/2016
918
Idoso
14/11/2015
523
3
LÁGRIMAS
18/11/2015
607
2
MAR BAILARINO
14/11/2015
487
4
MENINA MULHER
17/11/2015
558
2
MULHER
15/11/2015
523
2
MULHER 1
15/11/2015
474
2
O MENINO E O SAPATO
23/11/2015
973
1
O RIO
24/11/2015
959
1
Pedras
14/11/2015
493
4
PERFIL
16/11/2015
535
3
POETA
14/11/2015
520
3
POR QUE?
21/11/2015
654
1
PROSA POÉTICA
16/11/2015
501
3
Se as folhas falassem
14/11/2015
549
6
Se as folhas falassem
15/11/2015
503
2