Autor:
FRANCISCO CARLOS PARDINI (KikoPardini)
Código texto: 129 - Minha Flecha do Tempo

O universo expande e distância
Quantas saudades de minha infância
Que relembro por instante
Como flecha retrógrada insana permanente

Mas o acaso, bom arqueiro
Fere o presente e segue
Rumo a um futuro inseguro
Onde me vejo mais velho lá daqui, asseguro

E de lá talvez de saudade retorne
Na mesma flecha retrógrada ao presente
E veja a morte ausente, coisa sem precedente

Então tal qual criança contente
Faço versos eternamente
Refletido em um passado transcendente.

Kiko Pardini

Publicado no site: www.soplaar.com em 25/11/2015
Código do Texto: 129